12.07.2010

Querido Diário, como estás? Eu não estou nos meus melhores dias, quer dizer nada em minha volta anda nos seus melhores tempos, a minha volta nada são flores, não a sorrisos, nem gargalhadas, apenas brigas e o cheiro insuportável da tristeza. Eu me pergunto porque as pessoas se juntam si ao final de tudo vão somente brigar, discutir , será que elas não percebem que não a sentindo em uma vida a dois si os minutos que decorrerão não serão felizes. Eu me faço essa pergunta durante toda a minha vida, desde de que me conheço como uma pirralha. É deprimente saber que você vive em um meio em que a felicidade vem em cápsulas minúsculas que si deterioram em segundos. O pior é a desculpa para a existência de mesmo tendo tantas brigas ainda estão juntos, eu. Será que eles não percebem que o que mais quero é viver em um meio que impregna felicidade, mesmo que isso signifique que tenhamos que ter alguns sorrisos separados um do outro. Eu ainda vou ama-los durante toda minha vida, nada mudará, somente nossos endereços. Eu sei, eles querem meu bem, mas estão indo pelo caminho errado, eu não consigo ser feliz no meio de tantas brigas, eu só sei ser feliz onde a sorriso enormes, flores cintilantes e cheirinho de felicidade. Só gostaria de saber, querido diário, quando eles descofiarão de tudo isso, espero que não demore, pois até lá, a tristeza já terá me engolido por inteira.



3 comentários:

PauloMitchell disse...

Também vivi momentos de terror dentro das minhas próprias paredes, na minha concha que pensei ser protetora. Até que não suportei e um dia disse CHEGA.

Acho que precisa fazer o mesmo. Precisa de tomar uma atitude, seja a primeira a sorrir pois sorrir faz com que tudo doa menos.

raio de sol disse...

obrigada! :')

César disse...

Olá.
Thais, é apenas a falta de diálogo.
Deles, um com o outro e de ti, para com eles. Porque não sentas e falas (pra eles) o que sentes? É o único caminho. Não há outro...

Abraço e...força...